Notícias

REUNIÃO DE SERVIDORES DA PREFEITURA DE PORTO ALEGRE MARCA A RETOMADA DA MOBILIZAÇÃO DOS CAPACETES BRANCOS

O histórico “Movimento dos Capacetes Brancos”, que culminou com a aprovação da Gratificação de Alcance de Metas (GAM), em 2012, está sendo retomado pelos servidores. A mobilização visa fazer frente ao projeto de lei do prefeito Nelson Marchezan que prejudica as carreiras dos servidores da ativa, aposentados e futuros municipários.

Composição da mesa da reunião (esq. dir.): Vereador Carlos Roberto Comassetto; Ricardo Pulvirente; Sérgio Brum (SENGE-ASTEC); Maércio de Almeida Flores Cruz (SENGE); Alexandre Wollmann; Maria Teresa Peres de Souza, presidente do Sindicato dos Arquitetos SAERGS; Hermes de Assis Puricell, Diretor de Assuntos Trabalhistas SAERGS

Servidores da Prefeitura de Porto Alegre (PMPA) estiveram reunidos na tarde dessa quinta-feira (14) no Auditório do SENGE para tratar sobre o futuro das carreiras e a retomada das mobilizações contra as ameaças aos profissionais municipais. A reunião foi convocada pelo SENGE e pelo SAERGS e compondo a mesa estiveram: o presidente do SENGE, Alexandre Wollmann, Maércio de Almeida Flores Cruz (SENGE); Sérgio Brum (SENGE-ASTEC);  o vereador Carlos Roberto Comassetto; Ricardo Pulvirente; Maria Teresa Peres de Souza, presidente do Sindicato dos Arquitetos SAERGS; Hermes de Assis Puricell, Diretor de Assuntos Trabalhistas SAERGS.

No encontro, os servidores decidiram pela retomada intensiva da mobilização que ficou conhecida como o Movimento dos Capacetes Brancos, por meio do qual os servidores conquistaram, em 2012, a sanção da Lei 11.142, que institui a Gratificação de Alcance de Metas dos Serviços Públicos de Engenharia, Arquitetura e Afins (GAM).

O Movimento dos Capacetes Brancos precisa ser retomado pela categoria, com a força e a participação de todas as entidades representativas dos servidores da Prefeitura de Porto Alegre. Nesta lista, estão, além do SENGE, entidades como a Associação dos Técnicos de Nível Superior (ASTEC), IAB-RS e SAERGS.

O objetivo da mobilização é unir forças para a derrubada do Projeto de Lei Complementar do Executivo - PLCE 02/2019, encaminhado pelo prefeito Marchezan à Câmara de Vereadores. Apresentado pelo prefeito em regime de urgência, sem nenhum processo de discussão com a categoria, o projeto prejudicará as carreiras de municipários na ativa, aposentados e de futuros profissionais que vierem a integrar o serviço público municipal de Porto Alegre.

 

AUDIÊNCIA PÚBLICA NO DIA 21 DE MARÇO

Durante a reunião, além de esclarecer sobre as repercussões e os impactos do PLCE 02/2019 sobre as carreiras dos municipários e a qualidade do serviço público, foi alinhado um planejamento de ações que serão adotadas nos próximos dias. Entre elas, está a participação em Audiência Pública que será realizada no dia 21 de março, às 19h, em local a ser definido.

Outra medida a ser adotada é a criação de uma comissão para traçar uma abordagem individual aos vereadores e suas lideranças, com o objetivo de prestar esclarecimentos técnicos sobre os impactos nas carreiras.

MOBILIZE-SE!

O SENGE enfatiza sobre a importância da mobilização de todos. Participe do movimento, venha para a Audiência Pública, fale com seus colegas que estiveram na reunião. Afinal o tempo é curto, temos que agir muito rápido!

 

Imprima esta página