Projeto de Lei que institui GRT em Novo Hamburgo segue para Câmara de Vereadores com aval da prefeita Fatima Daudt

21/09/2017 às 00h00

Colegas da prefeitura de Novo Hamburgo e da COMUSA participaram do ato, que formalizou o apoio da prefeita à instituição da Gratificação de Responsabilidade Técnica no município.

Mais uma importante etapa foi vencida na luta pela valorização dos profissionais da Prefeitura de Novo Hamburgo e COMUSA, empresa municipal de saneamento. Nesta quinta-feira (21) a prefeita Fatima Daudt formalizou a assinatura do projeto de lei que institui, a partir de 2018, a Gratificação de Responsabilidade Técnica aos engenheiros, arquitetos, geólogos e biólogos do município. O ato ocorreu na prefeitura com a presença dos diretores do SENGE, Alexandre Wollmann e Diego Oliz, do assessor Ruy Noronha e dos colegas, que compareceram em grande número ao auditório do Centro Administrativo em mais uma demonstração de força e união.

Na oportunidade, a prefeita salientou os esforços da sua administração em atender à demanda do SENGE e da categoria pela GRT, mobilização que se arrasta há cerca de quatro anos. Com formação em arquitetura, Fátima reconheceu e parabenizou a qualificação e competência do quadro técnico da prefeitura e da COMUSA para atender aos desafios que se apresentam ao município, e também aos serviços e obras demandados pela sociedade.

O diretor do Sindicato, Alexandre Wollmann, agradeceu o acolhimento da gestão, materializada por meio da assinatura ao projeto de lei, e falou sobre o trabalho do Sindicato na luta constante pela valorização profissional nas administrações públicas. Salientou também que a remuneração adequada permite buscar o aperfeiçoamento e reciclagem de conhecimentos, o que resulta em benefício direto à gestão e à comunidade.

O projeto de lei será protocolado na Câmara de Vereadores de Novo Hamburgo, cuja votação será acompanhada presencialmente pelo SENGE e pelos colegas da prefeitura e da COMUSA.


Assista os depoimentos dos profissionais da prefeitura sobre esta importante mobilização e o trabalho do SENGE.

 

 

 

 

 

 

 

 

Leia Também