Profissionais apresentam argumentos em defesa da CEITEC durante reunião da Comissão de Economia da ALRS

30/06/2020 às 19h00

O Sindicato dos Engenheiros participou da reunião defendendo a manutenção da CEITEC e dos investimentos públicos em tecnologia e inovação.

A Comissão de Economia, Desenvolvimento Sustentável e do Turismo da Assembleia Legislativa se reuniu extraordinariamente, na manhã de sexta-feira (26), para debater a recomendação de liquidação da CEITEC, sediada em porto Alegre e vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

A reunião permitiu aos profissionais da CEITEC apresentarem argumentos em defesa da empresa e da política pública de investimento em tecnologia nacional.

Participou da reunião o diretor do SENGE, João Leal Vivian, manifestando preocupação em relação a análise que vem sendo feita por setores do governo e da imprensa, que destacam a equação receita-despesa de uma empresa que teve o seu parque fabril entregue há apenas três anos, em detrimento da importância do seu trabalho para o avanço da ciência, tecnologia e inovação no Estado e no País. Salientou ainda a cadeia produtiva criada no entorno da CEITEC, seu capital intelectual e os reflexos da sua criação no meio acadêmico. O diretor do Sindicato defendeu as propostas que vêm sendo apresentadas pelos profissionais para continuidade da CEITEC e dos investimentos públicos já realizados na empresa visando o avanço de conteúdo tecnológico local.

A Ceitec foi criada por decreto presidencial em 2008. Ela atua na área de semicondutores, projetando e produzindo circuitos integrados e tags de identificação por radiofrequência (RFID). Sua fábrica é capaz de fazer dispositivos eletrônicos, ópticos e microfluídicos (envolvendo fluidos em microescala).

No final de março do 2019, a empresa foi incluída no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) e, em junho deste ano, o Conselho do Programa (CPPI) encerrou estudos de avaliação e valoração da empresa. Na avaliação do Conselho, a liquidação é o cenário mais factível e com melhor custo-benefício. A previsão é de que entre outubro ou novembro seja efetivada a intenção governamental.

O presidente da Comissão, deputado Sebastião Melo (MDB), propôs que um comitê integrado por empresários, trabalhadores da CEITEC, acadêmicos e governo estadual, presentes na reunião, formulem um documento de defesa da continuidade da empresa para ser encaminhado com urgência pela Assembleia Legislativa e pelo Governo do Estado às autoridades em Brasília.

Participaram da reunião extraordinária os deputados Sebastião Melo (MDB), presidente, Carlos Búrigo (MDB), Fernando Marroni (PT), Dalciso Oliveira (PSDB) e Ruy Irigaray (PSL).

A reunião contou ainda com a participação do representante dos empregados da CEITEC, Júlio Leão, do secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Luís Lamb, dos representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gerson Machado de Oliveira e Marcio Migon, do ex-ministro Miguel Rosseto, do conselheiro da Câmara de Engenharia Civil do CREA-RS e ex-deputado Adão Villaverde, do representante da Associação Brasileira de Indústrias de Microcondutores, Rogério Nunes, da representante do senador Paulo Paim, Cleonice Back, do representante da CUT, Claudir Nespolo, e do engenheiro e empresário do setor Ricardo Felizzola.

*Com informações da Agência de Notícias da ALRS
 

 

Assista a íntegra das manifestações na reunião

CEITEC – Continuidade e propostas para o seu futuro (Associação dos Colaboradores do Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada)

Processo de Desestatização da CIENTEC (apresentação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações)

 

Veja também:

SENGE LIVE TRATA SOBRE AS CONSEQUÊNCIAS DA EXTINÇÃO DO CEITEC


SENGE E FNE ASSINAM MANIFESTO CONTRA A EXTINÇÃO DA CEITEC

 

Leia Também