Confira os encaminhamentos do Encontro Brasileiro de Entidades da Agronomia

11/02/2020 às 00h00

Os encaminhamentos buscam direcionar ações da Confederação dos Engenheiros Agrônomos do Brasil, e contam com o apoio do SENGE no sentido de fortalecer as entidades da Agronomia e o debate sobre temas relevantes à esta categoria e área de atuação.  

Na última semana o SENGE esteve presente II Encontro Brasileiro de Entidades da Agronomia, promovido pela Confederação dos Engenheiros Agrônomos do Brasil (CONFAEAB), com o patrocínio do CONFEA, em Cascavel (PR). A entidade foi representada pelo seu vice-presidente do SENGE, José Luiz Azambuja, e pelos diretores Cézar Ferreira e Nelso Portelinha. 

Do Encontro, resultaram importantes encaminhamentos para ações da CONFAEAB, que contam com o apoio do SENGE, visando o fortalecimento das entidades da Agronomia e do debate sobre temas relevantes à nossa categoria e área de atuação.  

Confira: 

1) Relação, Entidades de Classe e Conselho Profissional . 
1.1) Divulgar para Associações e Sindicatos, Propostas e Recomendações aprovadas na CCEAGRO . 
1.2) Intensificar a campanha,  "Empresa de Agronomia, RT Engenheiro Agrônomo". 
1.3) Atenção, pelas Entidades, sobre processos de "renovação do terço" nos Creas. 

2) Comunicação nas Entidades de Classe . 
2.1) À CONFAEAB intensificar canal de comunicação para interface com dirigentes (além dos presidentes) das Associações.  
2.2) Reforço do compromisso dos dirigentes das Filiadas em transmitir informações da CONFAEAB aos Associados. 
2.3) Implantar meios para fomentar ingresso de jovens nas Associações. 
2.4) Integrar diversas redes sociais a bem da profissão. 

3) Sustentabilidade das Entidades de Classe . 
3.1)  Às Associações para aprimorar processos de gestão. 
3.2) À CONFAEAB, divulgar e acompanhar o próximo Edital de Patrocínio , com meta para aprovacão de projetos da CONFAEAB e Associações de 20% do total de projetos (em 2019 foi em torno de 10%). 

4) Qualidade de Ensino e Formação Profissional . 
4.1) Lutar para manter as atuais Diretrizes Curriculares Nacionais -DCN da Agronomia (Resolução CNE 1/2006). 
4.2) Criar Campanha para a importância do ensino presencial nos cursos de Agronomia . 
4.3) CONFAEAB criar GT para definir conteúdos das DCN que devem ser ministrados presencialmente. 
4.4) Encaminhar oficio para que o CONFEA (inclusive a CCEAGRO) aplique para cursos EaD (se necessário mediante parecer jurídico) o Decreto 23.196/33 que proibe curso de Agronomia por correspondência . 
4.5) Integrar com as instituições de ensino para alinhamento dos conselheiros com as diretrizes da CONFAEAB. 
4.6) Apoio ao projeto de Certificação Profissional. 

5) XXXII CBA (out. 2021, em Fpolis.). 
5.1) Prever espaço na programação para reuniões de Associações filiadas. 
5.2) No conteúdo, destacar questões de organização profissional, mesmo em temas técnicos. 
5.3) Sugestões de conteúdo: conservação do solo e água, ATER, atividades florestais, qualidade do ensino (inclusive EaD), juventude rural, agricultura 4.0, empreendedorismo e emprego na Agronomia. 
5.4) À CONFAEAB, circular junto às Filiadas solicitação de sugestão de temática, para aprovar na Assembléia prevista para 2° semestre de 2020. 

Segundo o CONFAEAB, em breve deverão estar disponíveis apresentações no site da entidade.  


 

Leia Também