NOTA: Mais transparência, menos ataque aos servidores

03/12/2019 às 16h35

Em Nota, SENGE manifesta solidariedade aos servidores do Estado e reforça posicionamento contrário ao pacote de Eduardo Leite.

 

O Sindicato dos Engenheiros no Rio Grande do Sul se solidariza com os servidores nesse momento de dificuldade em dialogar com o atual governo. As inúmeras injustiças contidas no pacote proposto pelo governador Eduardo Leite, somadas ao atraso, ao parcelamento de salários e retirada de direitos de servidores não deixam dúvidas quanto à legitimidade da greve dos servidores.

O ataque às carreiras dos servidores é nítido, e a retirada de direitos pelo governo do RS vai contra a valorização de profissionais de Engenharia, um compromisso do SENGE desde a sua fundação, há mais de 70 anos.

É simplista, porém, a ideia de que os problemas do Estado irão de dissolver com ataques aos servidores. Por diversas vezes, o SENGE tem reiterado que o caminho para solucionar a atual crise não está no simples e irrestrito corte de despesas, mas na adoção de medidas que resultem em uma melhor gestão das receitas atuais. Benefícios fiscais concedidos de forma imprudente – atendendo a interesses não declarados – ausência de fiscalização e controle de contrapartidas, sem falar na total falta de transparência na concessão de benefícios fiscais: é esse o preço que os servidores devem pagar?

Não cabe aos servidores arcar com os prejuízos gerados pela inabilidade de gestores e políticos. O SENGE reforça o seu posicionamento e manifesta sua solidariedade para com os profissionais da Engenharia e demais servidores do Estado.

 

Leia Também