SENGE EM BRASÍLIA JUNTO À BANCADA GAÚCHA PELA UNIVERSALIZAÇÃO DO SANEAMENTO

Após publicação de apedido conjunto com AECO e FNE, Sindicato trabalha diretamente junto à bancada do RS em Brasília.

 

A semana começou com forte mobilização do Sindicato contra itens do PL 3261 em tramitação na Câmara dos Deputados, em Brasília, após a publicação de um apedido em conjunto com a Associação dos Engenheiros da CORSAN (AECO) e da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE).

A defesa do Marco Regulatório do Saneamento, a viabilidade da universalização dos serviços e o futuro das empresas públicas, levaram à Capital Federal o presidente e o vice-presidente do SENGE, Alexandre Wollmann e Tadeu Rodriguez, respectivamente, para um importante e imprescindível trabalho de corpo-a-corpo com os parlamentares da bancada do Rio Grande do Sul na Câmara.

Isso porque, aprovado nas comissões, o PL 3261 encontra-se pronto para ser apreciado pelo Plenário da Câmara dos Deputados, podendo ser votado a qualquer momento, pois tramita em Regime de Urgência, ponto da mesma forma questionado pelos dirigentes do SENGE, tanto no apedido quanto nos contatos realizados com parlamentares e assessorias.

As entidades sustentam que o projeto cria barreiras intransponíveis à universalização dos serviços de saneamento básico, pondo por terra o trabalho até aqui construído por diversas gerações.

Além disso, o PL desconsidera questões essenciais como a titularidade, o controle social e compromete o subsídio cruzado. Ao extinguir a possibilidade de cooperação entre estados e municípios, coloca em risco a própria sustentabilidade das companhias estaduais.

A agenda do SENGE em Brasília incluiu visita aos gabinetes dos deputados Afonso Hamm (PP-RS), Afonso Motta (PDT-RS), Bibo Nunes (PSL-RS), Daniel Trzeciak (PSDB-RS), Darcísio Perondi (MDB-RS), Fernanda Melchionna (PSOL-RS), Jerônimo Gorgen (PP-RS), Liziane Bayer (PSB-RS), Lucas Redecker (PSDB-RS), Marcelo Brum (PSL-RS), Márcio Biolchi (MDB-RS), Maria do Rosário (PT-RS), Marlon Santos (PDT-RS), Paulo Pimenta (PT-RS), Pedro Westphalen (PP-RS), Pompeu de Mattos (PDT-RS) e Sanderson (PSL-RS). Paulo Pimenta (PT-RS).

Os dirigentes, retornaram a Porto Alegre  ainda nesta segunda-feira para importante compromisso na manhã de terça (03) quando juntamente com o CREA-RS e o CAU-RS, o SENGE protocola manifestação conjunta na Casa Civil do governo do Estado, reiterando e formalizando posição contrária à prorrogação dos prazos de adequação das edificações à Lei Kiss.

 

Dirigentes com deputado Marcelo Brum (PSL-RS)

 

Alexandre Wollmann e Tadeu Rodriguez com o deputado Paulo Pimenta (PT-RS)

 

Com João Carlos de Matos chefe de gabinete do deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS)

 

Com Joana Hartmann chefe de gabinete do deputado Pedro Westphalen (PP-RS)

 

Com Horácio Carvalho da assessoria do deputado Bibo Nunes (PSL-RS)

 

Com Michele Scariot coordenadora do gabinete do deputado Afonso Hamm (PP-RS)

 

Com a jornalista Paola Rodrigues da assessoria da deputada Fernanda Melchionna (PSOL-RS)

 

Com Juliano Bassan da assessoria do deputado Márcio Biolchi (MDB-RS)

 

Com Lucas Souza chefe de gabinete do deputado Daniel Trzeciak (PSDB-RS)

 

No gabinete do deputado Marlon Santos (PDT-RS)

 

No gabinete do deputado Jerônimo Goergen (PP-RS)

 

No gabinete do deputado Afonso Motta (PDT-RS)

 

No gabinete do deputado Lucas Redecker (PSDB-RS)

 

Leia Também