SENGE E CREA-RS DEMONSTRAM PREOCUPAÇÃO COM O DÉFICIT DE ENGENHEIROS NO QUADRO DE AUDITORES DO TCE

Nesta segunda-feira (20) o diretor do SENGE, Diego Oliz, e o engenheiro Luis Filipe Trevisan estiveram reunidos com o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Marco Peixoto, visando a entrega de documento conjunto do Sindicato e do CREA-RS que manifesta preocupação em relação ao déficit do quadro de Auditores Públicos Externos com formação em Engenharia Civil no Tribunal.

Até agosto desde ano, estavam em aberto 79 vagas, quase 14% do quadro de engenheiros que atuam na Auditoria Pública Externa no órgão, e o déficit vem aumentando. No entanto, apesar do enfraquecimento desta categoria de auditores, o TCE não convocou até o momento os profissionais aprovados no concurso público realizado em 2014, com validade de dois anos e renovação por mais dois anos (até 19/12/18). O engenheiro Trevisan é um dos profissionais aprovados que aguarda o chamamento.

O SENGE e o CREA alertam para a necessária atuação de profissionais de Engenharia no quadro de auditores do Tribunal de Contas para a fiscalização das obras públicas, profissionais cujo conhecimento técnico é capaz de assegurar a correta aplicação dos recursos na infraestrutura do Estado.  Especialmente neste momento de dificuldades para as contas públicas, o trabalho do auditor se torna ainda mais importante para o controle do TCE e melhor aproveitamento dos investimentos realizados, a exemplo das contratações que vêm sendo realizadas pela Contadoria e Auditoria-geral do Estado. Cabe ainda lembrar que a contratação dos novos auditores ainda permitirá ao TCE se manter com folga dentro do seu limite orçamentário.

Considerando a volumosa demanda do Tribunal na fiscalização das atividades do Poder Público, bem como o anseio da sociedade gaúcha em relação à transparência e correta aplicação dos recursos públicos, é fundamental a ocupação dos cargos vagos sob pena do TCE ter sua atuação prejudicada.

 

Leia Também