AÇÃO SINDICAL: CONQUISTAS EM ESTEIO, PELOTAS E SANTA CRUZ DO SUL

No mês de março o SENGE e a categoria celebraram três importantes conquistas nas Prefeituras de Esteio, Pelotas e Santa Cruz do Sul, que acolheram o pleito apresentado pelos seus profissionais e pelo Sindicato. Assim as três administrações se somam aos avanços já obtidos em outros municípios do interior do Estado, através de mobilizações lideradas pelo SENGE que ampliaram de forma significativa o reconhecimento dos profissionais de Engenharia na aprovação, execução e fiscalização de obras e serviços essenciais ao desenvolvimento e ao interesse público.
PROFISSIONAIS DE ESTEIO CONQUISTAM GRT

Na terça-feira (29) um importante avanço: foi aprovado pela Câmara de Vereadores o Projeto de Lei nº 61/2016, apresentado pelo Poder Executivo, que institui a Gratificação de Responsabilidade Técnica para o quadro de servidores do município.

O diretor de Negociações Coletivas, Diego Oliz, acompanhou a votação do PL que é resultado da mobilização iniciada em setembro de 2013, quando o Sindicato foi chamado a liderar as negociações dos profissionais de Esteio. Desde então diversas reuniões foram realizadas visando sensibilizar o Executivo sobre a GRT, que representa direito inerente à profissão e já é garantida em diversos municípios através de legislação própria.



Durante sua manifestação na sessão da Câmara, o diretor do Sindicato falou sobre a mobilização da categoria e a sua Responsabilidade Técnica. Reiterou aos vereadores que pelas atribuições destes profissionais passam necessariamente a aprovação, planejamento, execução e fiscalização das obras e serviços fundamentais ao desenvolvimento e economia do município, e ao interesse da sociedade. Diante da magnitude deste trabalho, é essencial o respeito à remuneração e às carreiras destes profissionais a fim de garantir a preservação e a retenção de talentos no quadro técnico municipal, visando a continuidade e a qualidade do serviço prestado. Por fim, saudou o apoio do Poder Executivo, que acolheu e encaminhou as reivindicações apresentadas pela categoria e pelo SENGE, e a sensibilidade do Poder Legislativo na aprovação do PL.



O Projeto de Lei aprovado prevê acréscimo de 60% ao salário básico dos engenheiros, mantendo-se a bonificação de R$650,00 já existente e incorporando a gratificação à aposentadoria.


PLEITO DA CATEGORIA É APROVADO PELO LEGISLATIVO DE PELOTAS

Em sessão extraordinária realizada do domingo (03), a Câmara de Vereadores de Pelotas aprovou a Lei nº 6340, que “autoriza o pagamento de parcela completiva aos ocupantes dos cargos e empregos de Arquiteto, Engenheiro e Engenheiro de Segurança do Trabalho, bem como aos contratados temporários da administração direta municipal do Poder Executivo Municipal de Pelotas”.



O texto foi apresentado pelo Poder Executivo com contribuições do Sindicato e dos profissionais do quadro técnico da Prefeitura de Pelotas, após diversas tratativas com o prefeito Eduardo Leite e demais representantes da gestão lideradas pelos diretores de Negociações Coletivas, Tadeu Rodriguez e Diego Oliz. Destaque para a atuação da diretora regional Alice Scholl, que teve participação ativa nas negociações, e acompanhou a votação na Câmara que se estendeu durante todo o domingo, junto a representantes da categoria.


FORTE MOBILIZAÇÃO PELA ADEQUAÇÃO DA JORNADA EM SANTA CRUZ DO SUL

No dia 30 de março, a Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Sul aprovou o Projeto de Lei Complementar nº 17/E/2016 que trata da alteração da carga horária dos engenheiros e arquitetos para 30 horas com objetivo de adequar o piso salarial dos profissionais da administração municipal. A conquista é resultado de intensa mobilização e insistência junto ao Poder Executivo.

Após diversas tentativas de reunião, e dos pedidos apresentados pelo Sindicato no intuito de contribuir com a construção de uma solução viável para a Prefeitura atendendo aos anseios da categoria, os diretores do SENGE foram ao Poder Legislativo municipal apresentar o pleito e solicitar a intermediação dos vereadores, no que foram prontamente atendidos. No dia 14 de março o prefeito Telmo Kirst apresentou o PLC, fruto das contribuições do Sindicato e da categoria, e o texto foi então acolhido pela Câmara Municipal.



Diretoria do SENGE pediu o apoio dos vereadores ao pleito dos profissionais de Santa Cruz.


Leia Também